Show de Luan Santana reúne público eclético em Blumenau

 

Quando dizem que o público do ex-teen sertanejo Luan Santana é eclético, não ouse duvidar. No show do cantor há casais dançando coladinhos embalados pelos hits mais conhecidos, meninas adolescentes com faixas e cartazes com frases para Luan, solteiros em busca de um par e mulheres com-ple-ta-men-te apaixonadas pelo sertanejo.

 

No palco Luan confirma a impressão que passa nas entrevistas e apresentações em programas de auditório. De sorriso fácil, o sul-mato-grossense de 26 anos é veterano na arte de dominar o palco. Sabe a hora de parar, de embalar mais um sucesso e de retribuir o carinho dos fãs, principalmente das fãs que são maioria. Tira selfies, abraça o urso de pelúcia que acabou de ganhar, manda beijo e também se arrisca em algumas piscadelas no intervalo das canções.

 

Se você ainda tem na cabeça a imagem de Luan cantando as rimas Te dei o sol, te dei o mar, de Meteoro da Paixão, e na memória um menino de rosto lisinho usando calças justas (para não dizer apertadas), esqueça! Saiba que hoje ele é outro – com exceção da calça apertada, claro. Não foi apenas musicalmente que o jovem talento amadureceu. No estilo e na apresentação ele poderia facilmente ser confundido com um cantor Indie-alternativo. Aliás, o coque desconstruído segue a escola de Tiago Iorc, mas resta a Luan aquela pegada sertaneja que carrega consigo, raiz vinda do início da carreira quando ele tinha pouco mais de uma década de vida.

 

No show de sexta-feira no Parque Vila Germânica, em Blumenau, o repertório começou com Eu, Você, o Mar e Ela e seguiu com a pop Acordando o Prédio, música cujo clipe já possui mais de 148 milhões de visualizações no YouTube. Popular nas redes sociais, o cantor gravou vídeos e fez fotos do show na cidade para alimentar o Instagram, que soma 14,2 milhões de seguidores.

— Essa vai para o Instagram. Vocês deixam? — disse ele das alturas, em uma plataforma suspensa que permite ao cantor ficar mais perto do público.

 

Um dos pontos altos do show foi quando Luan levou uma convidada especial ao palco. De nome Maria e apelido Regiane, a fã e aniversariante do dia teve um momento especial com o ídolo. Em uma mesa, os dois ensaiaram alguns trechos da música Cantada enquanto o marido dela registrava o momento da plateia. Aliás, celulares não faltam nos shows do cantor e estão a postos mesmo antes da entrada dele.

 

Como eu disse antes, as fãs são a-pai-xo-na-das por Luan. Algumas esperaram mais de 12 horas em frente ao pavilhão onde seria feito o show, tudo para conseguir um lugar bem na frente do palco. Não conseguiram, pois o espaço é dedicado aos ingressos VIP, mas também não se importaram com isso. Ficaram até o fim, por volta das 3h de sábado.

 

— Isso aqui é diferente demais. Quando soube que viria para Blumenau de novo o coração acelerou, bateu forte aqui dentro — soltou o cantor durante a apresentação de 1977 que durou 1 hora e 30 minutos.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload